Culinaria

Saiba harmonizar a carne e o vinho com receitas incríveis!

A combinação entre a carne ideal e um bom vinho podem trazer a elegância dos restaurantes para casa

Quem nunca se viu em dúvida na hora de escolher um bom vinho após pedir o prato em um restaurante? Nesses casos, ainda é possível recorrer ao garçom ou aceitar a sugestão de harmonização do chef. E quando isso acontece em casa?

O conhecimento básico de harmonização entre carnes e peixes e um bom vinho pode se tornar o diferencial entre um jantar marcante e apenas mais uma refeição. E não precisa ser um sommelier para fazer escolhas assertivas. Colocando algumas dicas em prática, é possível acertar em cheio. Hoje, vamos compartilhar algumas dessas dicas com você!

O que escolher primeiro, o prato ou o vinho?

Essa é uma questão que pode surgir, afinal: qual dos dois deve ser escolhido primeiro? A resposta não é única e pode variar conforme a pessoa, o dia ou a intenção do jantar. 

Ao escolher primeiro o prato, é provável que ele se torne a estrela da noite, em receitas mais elaboradas e dignas de um restaurante. Após comprar os ingredientes necessários, basta se dirigir ao setor de vinhos e escolher o que harmoniza com os principais ingredientes que serão utilizados. 

Agora, se o vinho é escolhido primeiro, ele se torna a estrela da noite, isso porque sua escolha pode ser feita livremente, abrangendo as categorias e marcas favoritas do indivíduo. Após escolher a bebida, basta focar em pratos que harmonizam com o vinho e comprar os ingredientes necessários para a execução.

Ainda está no mercado e não sabe por onde começar? A seguir, é possível encontrar dicas de harmonização com carnes e peixes.

Dicas de harmonização com carnes

Não existe uma única categoria de vinho que harmonize com as carnes vermelhas, afinal, cada tipo de preparação confere um aspecto, sabor e características diferentes para o ingrediente. 

As carnes cozidas, por exemplo, costumam soltar mais gordura devido ao modo de preparo. A dica é apostar em vinhos com acidez elevada, que ajudam a amenizar esse traço. 

Por sua vez, as carnes grelhadas e o churrasco pedem por um vinho mais encorpado, que completa os sabores e torna o conjunto da obra ainda mais satisfatório ao paladar do indivíduo.

As almôndegas também roubam a cena quando o assunto é harmonização de vinhos e carnes. Afinal, a combinação de uma boa massa com almôndegas e vinho é um clássico brasileiro. Para esse prato, é possível apostar em um vinho mais leve e tradicional.

Se a escolha para o prato for carne de porco ou costela, o ideal é buscar uma opção de vinho mais suave, tendo em vista que o sabor das carnes de porco já é marcante para o paladar.

Por fim, quem opta por pratos mais exóticos compostos por carne de caça deve focar em vinhos encorpados, única categoria capaz de harmonizar com os cortes de carne sem prejudicar a experiência.

Dicas de harmonização com peixes

Os peixes e frutos-do-mar também podem ser harmonizados com vinho, entretanto, pedem um cuidado extra. Diferente das carnes vermelhas, esses ingredientes possuem um sabor mais leve, que pede por vinhos mais discretos para não se perderem no paladar.

Para acertar na combinação, a dica é optar pelo vinho branco, que possui um sabor menos acentuado e uma composição mais suave. Para peixes mais marcantes como o salmão e o bacalhau, é possível arriscar na escolha de vinhos tintos mais suaves, com baixo teor alcoólico.

Independente da escolha por carnes vermelhas ou peixes, o importante é optar por categorias de vinho que não roubem o sabor do prato. Além das dicas dadas hoje, recorrer à experiência de quem já provou determinados rótulos é um bom caminho para evitar más escolhas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.